quarta-feira, 22 de julho de 2009

Meu coração é do meu carisma


Em Mateus 10,37 diz assim: "Quem ama seu pai ou sua mãe mais que a mim, não é digno de mim. Quem ama seu filho mais que a mim, não é digno de mim".

Hoje pude olhar esta passagem com outros olhos...

Olhar para os meus e saber que os amo de todo o meu coração, meus pais, irmãs, sobrinhos, cunhado, amigos, mas também olhar para o caminho que o Senhor me chamou e dizer: É isso!

Por vezes olhava para esta situação com um certo receio. E conto isso pela minha própria vivência com esta situação. Não é fácil sair da sua cidade deixando seus pais te olhando dando tchau... porque você tem uma missão a seguir.

A dor da saudade por muitas vezes sufoca um vocacionado, mas tem uma diferença, esta saudade também nos leva a ter a certeza da vocação.

Estando este tempo de volta a minha cidade junto aos meus familiares, confirma ainda mais o chamado que Deus tem por mim. E não é porque eu amo pouco os meus, não!

Os amo de todo coração! Mas é porque o chamado de Deus é algo muito forte, que te impulsiona a seguir, que te impulsiona até sentir saudades mas com uma finalidade: A concretização do Reino de Deus aqui na terra.

Não vou negar , eu sou uma pessoa muito sentimental e também tenho o temperamento melancólico. E isto faz naturalmente com que eu me sinta mais ligada as pessoas que estão ao meu redor, logo, quando estou distante daqueles que amo sinto falta.
Mas este tempo aqui tenho aprendido a controlar mais o meu temperamento e também os meus sentimentos. Isto é bom para o fortalecimento da minha própria vocação. Manter-me firme para que o inimigo não me iluda em relação aos meus sentimentos! Ter consciência que é necessário o amadurecimento, para que a própria vocação dê frutos.

O próprio Senhor disse a seus discípulos: "...ide antes às ovelhas que se perderam da casa de Israel. Por onde andardes, anunciai que o Reino dos céus está próximo."Mat 10,6s

E é nesta certeza que firmo minha vocação na cruz de Cristo.

Com Deus até o fim mesmo sem entender!
Renata

Um comentário:

Erikson Yuri disse...

sim foi eu que escrevi aquele poema, a pessoa é muito especial, mas aora resta apenas o poema é uma grande amizade entre nós